Corpo docente da ESMAFE/RS recebe capacitação sobre desenvolvimento de competências

05.03.2021

Curso 100% on-line teve a coordenação da desembargadora federal Taís Schilling Ferraz.


Oferecer as melhores metodologias de ensino é um dos compromissos da Escola Superior da Magistratura Federal do Rio Grade do Sul (ESMAFE/RS). Para isso, procuramos manter nosso corpo docente em constante capacitação. Na última semana, os professores realizaram um curso de desenvolvimento de competências elaborado exclusivamente para eles.


Com a coordenação da desembargadora federal Taís Schilling Ferraz, o curso foi 100% on-line e teve como objetivo planejar a execução das aulas, fazendo uso de técnicas pedagógicas presenciais e a distância, adequadas ao desenvolvimento, pelos alunos, das competências exigidas nos diversos cursos oferecidos.


“Esse tipo de curso é um diferencial da nossa Escola. Procuramos sempre trazer para os nossos professores iniciativas que os qualifiquem para as novas demandas educacionais, uma vez que os alunos merecem ter ao seu alcance as melhores metodologias para compreensão efetiva do conteúdo ensinado em aula”, explica o responsável pelo setor de capacitação, Alexandre Santos.


Durante os dois dias de aula pela Esmafe Virtual, os docentes aprenderam sobre a educação de adultos, planejamento de ensino, recursos tecnológicos, entre outros.


Lecionaram no curso, além da professora Taís, o pedagogo Erisevelton Lima Silva, doutor em Educação com ênfase em Avaliação pela Universidade de Brasília (UnB) e mestre em Educação na área de Política e Administração Educacional pela Universidade Católica de Brasília; e o professor Carlos Henrique Borlido Haddad, juiz federal e doutor em Ciências Penais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).


Um novo momento


O curso foi aberto pelo diretor geral da ESMAFE/RS, juiz federal José Caetano Zanella. Ele destacou a necessidade da rápida adaptação dos docentes à era da educação virtual. “A pandemia trouxe um componente para acelerar esse processo. Ficar em frente ao vídeo quatro horas por dia é cansativo e atrair a atenção do aluno é mais difícil”, frisou.


Taís, que foi uma das fundadoras da ESMAFE/RS, lembrou que a capacidade de a Escola se reinventar ao longo dos anos é um dos pilares de seu sucesso. “Nós trabalhamos com uma expectativa de muito conteúdo, principalmente no Preparatório. Todo esse desafio vem de bastante tempo e nos faz estar sempre pensando em como melhorar, sentir que não estamos só ensinando, mas que os alunos realmente estão aprendendo. Somos capazes de enxergar esse resultado no desempenho deles e em suas vidas profissionais”, salientou.