09/02/2018 - Parceria ESMAFE/UCS: conheça um pouco dessa história

Atualmente, a UCS é responsável por certificar as especializações da ESMAFE/RS em Direito Público, Direito Previdenciário, Direito Processual Civil de acordo com o Novo CPC, Direito Tributário em Questão e Direito Penal Econômico Aplicado. A parceria entre as instituições vem de muitos anos, desde quando a ESMAFE/RS se chamava AESMAFE (Associação Escola).


O primeiro convênio entre as duas instituições foi firmado em 2002, durante a gestão do juiz federal Marcelo De Nardi. Era para a realização de dois cursos de extensão: um em Direito Previdenciário e outro em Direito Tributário, com duração de cerca de três meses cada. Eles foram aplicados nas dependências da Universidade, em Caxias do Sul.


No mesmo ano, surgiu a ideia de promover um curso maior. As entidades planejaram a realização de um curso de atualização em Direito Público com uma carga de 372 horas. O ex-coordenador da Escola, Romeu Carlos Leite Junior, relembra que esse era o pontapé inicial para a formatação da primeira especialização. “Era o primeiro passo. O curso de atualização não precisa de autorização, é um curso livre. Foi mais fácil para nós”, relata. Segundo Leite, essas experiências visavam à expansão do ensino da ESMAFE/RS para o interior do estado.


Já o convênio para a promoção da primeira pós-graduação – a especialização em Direito Público - aconteceu em 2004. O desembargador federal Leandro Paulsen dirigia a Escola na época. As aulas foram realizadas na Cidade Universitária, na Serra.


Em 2005, o objetivo de ter uma especialização na sede da Escola em Porto Alegre foi alcançado: a pós-graduação em Direito Previdenciário saía do papel. O contrato foi assinado pelo então vice-presidente Daniel Machado da Rocha.


Uma das maiores transições pelas quais a Escola passou aconteceu em 2011, durante a gestão de José Francisco Spizzirri: a chegada do Ensino EAD. Leite explica que foi uma exigência do mercado. “A concorrência já estava implantando, não podíamos ficar para trás”, comenta. Ele relata que a experiência inicial foi com a transmissão das aulas realizadas em Porto Alegre para polos no interior. “Por uma determinação da direção na época, a Escola resolveu entrar na modalidade de ensino a distância de forma efetiva. Começamos com os polos, na UCS, na unidade de OAB, na URI de Santo Ângelo, colocando alunos nas salas de aulas e transmitindo as aulas de Porto Alegre. A implantação foi gradual porque não tínhamos histórico nisso. Os desafios foram superados por meio da contratação de empresas especializadas”.



Quem viveu os primeiros passos


Leite foi Coordenador da ESMAFE/RS e da Associação dos Juízes Federais do RS (AJUFERGS), mantenedora da Escola, por quase 15 anos, desde 2002. Graduado em Agronomia pela Universidade Federal do RS (UFRGS), especializou-se na área financeira, com MBA’s em Finanças Empresariais e em Mercado de Capitais. Atualmente, ele atua como agente de investimentos da Guide.


Sobre sua passagem pelas entidades, Leite diz fazer muita diferença no âmbito profissional. “Tem me ajudado muito nessa minha nova carreira porque auxilia na minha exposição no mercado. Eu continuo trabalhando com uma coisa delicada, administração de patrimônio, e que a relação de confiança tem que ser muito forte, e não tenho dúvidas que ter trabalhado quase 15 anos na ESMAFE/AJUFERGS é um diferencial no currículo”, relata.


O ex-coordenador afirma sentir muito orgulho em ver que o trabalho que ajudou a construir continua dando frutos. “Faz com que se acabe tendo uma torcida para que as coisas continuem tendo um bom desempenho porque acaba avalizando meu trabalho. O fato de a Escola ter continuado com sua importância mostra que o trabalho foi sólido e não pessoalizado”, conclui.


A atual coordenadora da ESMAFE/AJUFERGS, Juliana Dias, que atua há mais de 10 anos na Instituição, viveu junto com Leite a evolução da Associação e da Escola e a caminhada de seu ensino a distância, denominada ESMAFE Virtual.


Segundo Juliana, o resgate e a valorização da história da instituição juntamente com a profissionalização dos processos fazem parte do escopo da gestão atual, liderada pelo presidente da AJUFERGS, Gerson Godinho da Costa, e pela diretora da ESMAFE/RS, Rafaela Santos Martins da Rosa.


“Parcerias confiáveis associadas a uma equipe cada vez mais qualificada, conduz a Associação e a Escola para uma modernização sustentável de serviços educacionais e associativos promovidos por nossa organização. É fundamental numa era predominantemente digital, manter o propósito de ênfase nos relacionamentos pessoais e a construção coletiva de uma educação propositiva e humana. E isso só acontece com alunos, docentes e parceiros engajados”, comenta.


Fonte da imagem: UCS